peticao inicial 1
O Petição Inicial é para aqueles que precisam enfrentar o balcão do cartório, o processo, o juiz, o oficial de justiça, o cliente, os livros, a internet e as contas no fim do mês.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

AUMENTANDO A PRODUTIVIDADE

Quando temos muitos problemas, muitas coisas para resolver, é mais fácil travar, do que realmente resolver. Pois é... mas tem remédio! Veja abaixo 10 dicas quentes para destravar e voltar a produzir. As dicas foram publicadas na folha de são paulo e no final da postagem tem um link que poderá ver a matéria completa. Vale a pena!

Matéria Folha de São Paulo

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

ADVOCACIA DE SUCESSO

Recentemente tive o prazer de proferir uma palestra sobre como se portar perante autoridades judiciais e administrativas. Foi na subseção de Arapongas, Paraná, para jovens advogados. Fiz o compromisso de deixar pública minha apresentação. Quem quiser navegar por ela, só clicar na imagem abaixo.


domingo, 15 de fevereiro de 2015

PRINCIPIO DE PARETO

Este princípio diz que 20% dos seus clientes no escritório de advocacia, correspondem a 80% do seu ganho.

A proporção pode variar um pouco, mas se mantem nesta linha de equilíbrio. O que queremos é chamar a atenção para um caso grave e que tem sido a causa mortis de diversos pequenos escritórios ou do sepultamento da advocacia solo de muita gente: não adianta um monte de causas! Você fica louco, começa a perder prazos, clientes insatisfeitos que começam a destruir sua imagem, etc.

Eu sei que você vai falar: mas diversos poucos farão com que eu tenha volume monetário suficiente para o que desejo na advocacia.

Vai lá, desafio a você: coloque no papel exatamente o tempo dispendido em cada caso (use o timesheet se você não tem este controle), veja o custo fixo hora de sua atividade profissional, veja o retorno financeiro por caso e me diga se você não está perdendo tempo e dinheiro com 80% dos seus clientes!!!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

O JUIZ NÃO ESTÁ OBRIGADO A APRECIAR TODAS AS TESES DAS PARTES. MESMO?

A frase do título, com certeza já é conhecida do leitor, ainda que iniciante na advocacia. É circunstância comum o advogado criar e expor cuidadosamente uma tese na petição inicial ou na contestação e, quando vem a sentença, vê que sua tese foi sequer analisada.

A rotina se repete: você opõe embargos de declaração que são invariavelmente desprovidos sob o fundamento, devidamente ilustrados com precedentes do Superior Tribunal de Justiça, de que o juiz, desde que fundamente sua decisão, não está obrigado a analisar todas as teses das partes.

Será mesmo?

Para falar a verdade, isso nunca coube em minha cabeça de advogado e para demonstrar porque não, vem a público o livreto: O JUIZ TEM QUE TE OUVIR, que expõe os fundamentos de que o juiz deve sim analisar todas as teses das partes.

O livreto estará disposnível gratuitamente até o dia 03/02/2015, na loja Kindle, e merece sua atenção.

O tema é importante demais e os advogados não podem se conformar nem aceitar a lenda de que o juiz não precisa analisar todas as teses das partes. Além disso, o livreto traz o fundamento para os próximos embargos de declaração que você certamente precisará opor para ver aquela sua tese devidamente apreciada.

Obs.: Para quem não está familiarizado com o Kindle, você não precisa ter o dispositivo para ler o livro. Você pode ler também no seu pc, tablet ou smartphone.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

10 DICAS PARA SE CRIAR UM ESCRITÓRIO SEM PAPEL

Vale a pena a leitura do artigo publicado pela netscan digital. São 10 dicas bem proveitosas para o seu dia-a-dia. Você pode ler clicando na imagem abaixo
http://netscandigital.com/blog/10-dicas-para-um-escritorio-sem-papel/?utm_source=Newsletter+Netscan+Digital&utm_campaign=a17a0e6bac-Artigo_escritorio_sem_papel&utm_medium=email&utm_term=0_dfb064354b-a17a0e6bac-153098969

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

DITADURA DO JUDICIÁRIO

Dispensa comentários. Assistam o video da Campanha da Abracrim de prevenção contra a ditadura judiciária.